Você já ouviu falar sobre MASKNE?

Harmonia Vital

Escrito por Harmonia Vital

Em 9 de julho de 2020

As máscaras faciais são uma das medidas mais eficientes de prevenção contra o COVID-19. Antes opcional, agora um artigo de uso obrigatório em ambientes públicos, as máscaras rapidamente ganharam espaço tornando-se um acessório indispensável para a manutenção da saúde, mas também, tem sido considerada por muitos um item relacionado a moda, com diferentes cores, tipos e formatos.

Porém, o uso diário de máscaras faciais, principalmente por pessoas que necessitam de seu uso contínuo, durante várias horas por dia, podem gerar um problema típico dos dias atuais: a MASKNE. O termo MASKNE vem sendo popularmente utilizado mundo afora para designar a acne oriunda do uso contínuo de máscaras faciais. É provável, que se você precisa utilizar as máscaras diariamente, você venha a se deparar ou já deve ter se deparado com este problema em algum momento.

A fricção constante, a pressão, o excesso de calor e a alta umidade proveniente do suor e da respiração represada por baixo da máscara, aliados ao estresse gerado pelo momento atual, podem gerar uma série de manifestações tópicas como irritação cutânea, dermatites e a MASKNE. A acne mecânica, decorrente do uso de máscaras, também pode variar de pessoa para pessoa de acordo com o tipo de pele, o tipo de máscara, o clima, além da quantidade de horas diárias com o acessório.

Se você notou alguns pequenos inchaços na superfície da sua pele, que são mais sensíveis ao toque do que você consegue enxergar em frente ao espelho? Pode ser o primeiro sinal de comedões ou pústulas que poderão vir a surgir com o uso contínuo das máscaras faciais.

Pessoas com pele oleosa e/ou que já sofriam com algum tipo de desequilíbrio cutâneo antes do isolamento social, tendem a ser mais propensas ao acometimento da acne em decorrência do uso diário de máscaras faciais, devendo assim, redobrar os cuidados para evitar o surgimento de novas lesões e possíveis marcas ou manchas de pele no futuro.

Logicamente, diminuir o uso das máscaras faciais está fora de cogitação diante da situação pandêmica atual.

Diferente das máscaras profissionais como as máscaras cirúrgicas ou respiradores N-95, as máscaras domésticas podem ser adquiridas em lojas específicas ou fabricadas em casa, com formatos variados e diferentes tipos de materiais. O importante, é que as máscaras cubram toda a região da boca e do nariz, assim como as laterais da face, como orientado pela ANVISA.

Diante disso, para evitar a MASKNE, devemos optar por uma máscara que gere menos atrito com a pele e seja feita com um material leve, suave e maleável. Lembrando que devemos nos atentar a relação do material utilizado com suas respectivas horas de proteção. Máscaras de tecido, por exemplo, devem ser trocadas a cada 2 horas e higienizadas de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde, antes de uma nova utilização. Além da escolha da máscara ideal, algumas fórmulas manipuladas são de grande ajuda para evitar o aparecimento da acne e outras desordens cutâneas. Converse com seu farmacêutico magistral, ele pode auxiliar, e muito, no tratamento deste novo acontecimento na saúde da pele.

Harmonia Vital

Escrito por Harmonia Vital

Em 9 de julho de 2020

Deixe seu comentário